Quer um cashback de Iva? Agora pode. Com o Ivaucher

Todos sabemos que a economia foi abalada em praticamente todos os setores com esta pandemia. Vários têm sido os apoios a tentar colocar tudo novamente ao “normal” se assim podemos dizer.

Recentemente, o Estado português lançou o Ivaucher que funciona quase como um cashback, neste caso no Iva que gastar em restauração, alojamento e cultura (inclui livrarias) durante o mês de junho, julho e agosto de 2021.

Bom mas vamos lá traduzir isto por miúdos. Esta medida pode ser interessante para quem já teria que gastar nestes setores. Não se entusiasme já porque se vai comprar sem precisar, está a criar um gasto e não uma vantagem para poupar. E lembrando que nestes setores, falamos na sua maioria do IVA reduzido e intermédio, ou seja, 6% e 13%. Para ter uma ideia, se tiver uma compra de 10€ em que o IVA seja de 6% estamos a falar de 0.60€.

Portanto, o primeiro ponto, se quiser usufruir desta medida, é começar a pedir nestes 3 meses fatura com número de contribuinte.

Em setembro, os dados vão ficar disponibilizados quer na app do efatura quer na app do Ivaucher que estará operacional nesta altura.

Depois de ter sido apurado o valor de Iva total, o mesmo vai poder ser então utilizado nos meses de outubro, novembro e dezembro nos estabelecimentos aderentes e sempre dentro da restauração, alojamento e cultura. E como é feito então o pagamento? Bom, do valor final que terá de pagar, 50% do montante pode ter pago com o saldo acumulado no Ivaucher e os outros 50% com o seu dinheiro ou cartão de débito. Lembrando que também nesta altura, com a app do Ivaucher operacional, deverá validar os cartões de débito que fará pagamentos para a ocasião.

Portanto esta medida de cashback pode ajudar quem já teria que se programar com almoços ou estadas recorrentes já que o cashback só pode ser usado até 50% do valor da compra, ou seja, requer sempre uma aquisição.

Importante também lembrar é que ao usufruir deste programa, obviamente já não poderá contar com os 15% de dedução do IVA no IRS.

Portanto avalie se este programa pode fazer sentido para si.