Depósitos a prazo vs Seguros de Capitalização

Um dia fizeram um teste a várias pessoas aqui em Portugal através de uma questão: se elas ganhassem um determinad valor (quer por sorteio ou por herança), onde é que elas decidiam investir. E a resposta escolhida com mais frequência foi: depósitos a prazo. Repare até neste gráfico retirado do Jornal de Negócios que mostra as aplicações que foram escolhidas para aplicar o dinheiro. É interessante ver como as pessoas acham mais seguro guardar o dinheiro em casa do que aplicá-lo de alguma forma. É interessante porque mostra que as pessoas não tomam em consideração o fator inflação que, segundo as novas alterações do BCE (Banco Central Europeu), pode estar agora acima dos 2% por alguns periodos (enquanto que anteriormente, a indicação era abaixo dos 2% e não acima).

A inflação é a forma de se dizer que em Janeiro eu comprava por 1000€ algo e em Dezembro desse ano, pelos mesmos 1000€ já não compro o mesmo que comprava em Janeiro. Ou seja, a pessoa tem uma perda no poder de compra. Significa também dizer que se eu não fizer investimentos que me dêem um retorno maior que 2%, estou a perder poder de compra.
Agora pensem quando as pessoas escolhem um depósito a prazo com um juro muitas vezes abaixo de 1%.

Faça as contas!
Em outros vídeos falámos do site yieldscanner que permitia comparar as rentabilidades dos vários depósitos a prazo em diversas instituições financeiras. Vimos também como a média dos 7 anos dos Certificados do Tesouro não ultrapassavam os 1,5% de rentabilidade média.

Bom, e esta conversa toda para quê? Porque cultura geral é importante e porque recebi uma questão que achei pertinente: o que são seguros de capitalização?
Certamente, muitos já ouviram falar dos PPR’S (Planos Poupança Reforma). Este vídeo aqui em cima fala mais sobre o assunto para os interessados.

Os seguros de capitalização passam muitas vezes despercebidos e são comparados aos PPR mas têm várias diferenças e podem ser mais uma opção para quem não sabe onde aplicar o dinheiro.

Um seguro de capitalização é uma aplicação financeira constituída em forma de seguro. Não é um seguro normal uma vez que não se destina a proteger qualquer sinistro. São destinados à constituição de poupanças. Basicamente os juros são reinvestidos ao longo do periodo acordado.

Uma das características dos seguros de capitalização que atrai muitas pessoas consiste no facto de, na sua grande maioria, serem produtos de capital garantido. Tenha em atenção que a garantia de capital é dada pela companhia de seguros. Ou seja, não existe um fundo de garantia dos seguros. Portanto, analisar o balanço da seguradora é um bom princípio. O certo é que as companhias de seguros têm exigências de capital muito elevadas o que acaba por mitigar em muito o risco.

Para quem quer deixar este produto de herança é uma ótima opção uma vez que está isento de impostos desde que os beneficiários estejam mencionados no contrato.

Este vídeo aborda mais algumas informações sobre seguros de capitalização e hoje vamos ver um exemplo de um seguro de capitalização neste vídeo.

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.